CONTEÚDO PARA SUA RÁDIO. INSPIRAÇÃO PARA SUA REGIÃO!

Imagem
Um conjunto de ações garantiu que alunos continuassem tendo aulas mesmo em meio à pandemia da Covid-19
 
A pandemia da COVID-19 pegou todo mundo de surpresa. Em questão de dias comércios fecharam, alunos e professores pararam de frequentar as escolas e as casas viraram escritórios e salas de aula. 
 
Ciente da gravidade da situação, em 16 de março de 2020, o Prefeito da cidade de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, por meio do Decreto Municipal nº 17.077, suspendeu as atividades que pudessem causar aglomeração de pessoas. Em 18 de março de 2020, o Conselho Nacional de Educação (CNE) veio a público elucidar a necessidade de reorganizar as atividades acadêmicas em decorrência de ações preventivas à propagação da COVID 19. 
 
Assim, a Secretaria Municipal de Educação, informou por meio de comunicado às unidades escolares, a antecipação das férias de julho, de 23 a 31 de março de 2020. Pelo agravamento da pandemia, novos decretos foram feitos e a Secretaria de Educação precisou agir e criar um conjunto de ações para que as crianças não ficassem sem aulas. 
 
Ponta Grossa teve que reinventar todo o seu modelo de ensino na Rede Municipal, que atende alunos da pré-escola ao 5º ano. Para isso, substituiu as aulas presenciais por videoaulas, apostando em três meios de comunicação diferentes para atingir todos os alunos: a TV, com uma parceria com a emissora TV Educativa, além do Youtube e do Facebook da Secretaria Municipal de Educação. 
 
No início do projeto, os primeiros conteúdos que passavam na TV eram da disciplina de ciências, mais especificamente sobre o coronavírus. Com o passar dos dias, houve a necessidade de ampliar os conteúdos, pois a Secretária de Educação percebeu que dificilmente seria possível retornarem à sala de aula. Com isso, as crianças passaram a ter acesso a uma grade com 4h30 de videoaulas, mantendo o aprendizado mesmo em meio à pandemia. 
 
Além das videoaulas ofertadas pela TV e internet, os estudantes receberam atividades elaboradas especialmente para este período, que foram utilizadas não apenas como avaliação, mas também como indicador de presença.
 
A cidade também reinventou o modelo de acompanhamento dos profissionais da educação, que passaram a ser avaliados por formulários respondidos por todos os envolvidos na educação do município. Por fim, Ponta Grossa também desenvolveu um rigoroso protocolo de biossegurança, que deverá ser seguido quando houver liberação para o retorno presencial.
 
Os bons resultados garantiram ao projeto Certificado de Reconhecimento do Prêmio Gestor Público Paraná (PGP-PR) 2020, uma das premiações mais importantes desse segmento no país. Saiba mais sobre essa iniciativa no Banco de Projetos da premiação. 
 

Ouça o áudio: